Pesto, para mim, era o nome de um molho e só. Eu não sabia que também era um lugar bastante importante na Itália. Acho que para nós brasileiros esse ainda não é um dos destinos mais conhecidos no país, mas morando aqui, descobrimos que esse lugar tem uma das atrações mais importantes do sul da Itália e, por isso, não deve ficar fora do seu roteiro se estiver pela região de Nápoles ou em qualquer lugar na região da Campânia, como a Costa Amalfitana.

É um pedaço bem preservado da Grécia Antiga na Itália

Templo de Atena

Pesto (ou Paestum) foi uma cidade importante da Magna Grécia, que era o nome dado à região da península itálica, colonizada pelos gregos na Antiguidade. Chamada originalmente de Posidônia, foi fundada no fim do século VII a.C e até o Império Romano era uma cidade rica e estratégica.

Sua decadência começou no século IV d.C. e na Idade Média já estava completamente abandonada. No século XVIII foi redescoberta e os arqueólogos ficaram impressionados com o que encontraram no local: templos bem preservados, tumbas, um anfiteatro, casas e outras construções da época grega. Hoje a cidade é um Patrimônio Mundial da UNESCO.

Tem um dos museus arqueológicos mais legais que já visitei

O museu possui um acervo de pinturas gregas, que são super raras

Além de toda uma cidade ter sido descoberta, os arqueólogos também acharam uma quantidade de objetos de arte e de uso diário da sociedade grega da Antiguidade. Tudo isso está no museu arqueológico de Pesto. Lá também tem exemplares raros de pinturas da Grécia Antiga e só por isso já vale a pena ser visitado.

Uma coisa que gostei muito do museu é que ele explica a história da região desde a era Paleozóica, então você relembra tudo o que aprendeu na escola sobre os períodos geológicos e de uma forma bem didática e visual.

É um passeio barato e você só passa um dia

Eu em mais uma viagem barata de trem pela Itália

O trem de Nápoles custa 5,90 o trecho, mas dá ainda para ser mais barato se você for de ônibus. Eu fui de trem, então não posso dizer muito como é o trajeto de ônibus. O bilhete para conhecer o museu arqueológico e o parque dos templos custa 9 euros.

Como é um passeio para um dia, você nem precisa dormir lá. Leve um lanchinho na mochila, assim, você não gasta para comer nos restaurantes de turista. Lá também tem fonte de água na rua, então é só levar uma garrafinha para encher.

E ainda dá pra ir na praia se estiver no verão!

Tem umas árvores doidas na areia!

Pesto fica numa cidade chamada Capaccio e lá é um lugar de passar o verão, pois tem uma bela praia, com areia fofinha e um comércio que gira em torno desse movimento de férias.

Como fomos no inverno, tudo estava fechado e parecia um vilarejo fantasma, mas fomos até à praia para ver como era. Vimos essas árvores na areia e isso nos surpreendeu bastante. Imagino que no verão deva ser bem agitado, então fica a dica!

 Dá uma olhada nesse mapa para entender melhor como é o parque arqueológico de Pesto

 

Talvez você também goste

Deixe um comentário