Viajar é preciso

O prédio branco, de três andares, número 16, costumava ser só mais um na rua Coelho da Rocha, em Lisboa. Mas, no dia chuvoso de 28 de março de1920, o segundo andar ganhou um novo morador, que fez da janela seu local de trabalho e passou a observar, constantemente, o movimento daquela rua. Em seguida, […]

Leia mais